McDonald’s torna-se a primeira rede de restaurantes a estabelecer uma meta científica aprovada para reduzir emissões de gases de efeito estufa

OAK BROOK, Illinois, March 21, 2018 (GLOBE NEWSWIRE) — O McDonald’s anunciou hoje que irá firmar parceria com franqueados e fornecedores para reduzir as emissões de gases de efeito estufa relacionados aos restaurantes e escritórios do McDonald’s em até 36% até 2030 com base no ano de 2015, em uma nova estratégia para lidar com a mudança climática global. Além disso, o McDonald’s se compromete com uma redução de 31% na intensidade das emissões (por tonelada métrica de alimentos e embalagens) em toda sua cadeia de fornecimento até 2030, considerando os níveis de 2015. Essa meta combinada foi aprovada pela iniciativa Metas Científicas (SBTi, em inglês).

Com essas ações, o McDonald’s espera evitar que 150 milhões de toneladas métricas de gases de efeito estufa sejam emitidas para a atmosfera até 2030. Isso equivale a tirar 32 milhões de carros das ruas durante um ano inteiro ou a plantar 3,8 bilhões de árvores e cultivá-las por 10 anos. A meta irá permitir que o McDonald’s desenvolva o negócio sem aumentar suas emissões.

“Para criar um futuro melhor para nosso planeta, devemos estar todos envolvidos. O McDonald’s está fazendo sua parte ao estabelecer essa ambiciosa meta para reduzir as emissões de gases do efeito estufa para enfrentar o desafio da mudança climática global”, disse Steve Easterbrook, Presidente e CEO do McDonald’s, que anunciou o plano em um vídeo divulgado pela empresa. “Para atingir essa meta, vamos produzir nossos alimentos de modo responsável, promover energia renovável e utilizá-la de maneira eficiente e reduzir o desperdício e aumentar a reciclagem.”

Para atingir essa meta, o McDonald’s irá atuar em toda a sua cadeia de fornecimento, escritórios e restaurantes para ser uma empresa mais inovadora e eficiente através de melhorias como luzes de LED, equipamentos de cozinha energeticamente eficientes, embalagens sustentáveis, reciclagem nos restaurantes e promovendo e apoiando práticas agrícolas sustentáveis. Em colaboração com milhares de franqueados, fornecedores e produtores, o McDonald’s vai priorizar a ação sobre os maiores segmentos da sua pegada de carbono: produção de carne bovina, utilização e produção da energia do restaurante, embalagens e resíduos. Esses segmentos combinados são responsáveis por aproximadamente 64% das emissões globais do McDonald’s.

Com base na dinâmica dos programas existentes relacionados a florestas, agricultura e eficiência energética, o McDonald’s e seus parceiros continuarão a identificar soluções práticas para reduzir emissões de gases de efeito estufa e ampliá-las. Em seu comprometimento com a transparência, o McDonald’s irá expandir seus sistemas de medição e comunicar anualmente sobre o progresso, os desafios e as conquistas.

“O progresso ambiental não acontece simplesmente, ele exige uma liderança arrojada de todos nós”, disse Fred Krupp, Presidente do Fundo de Defesa Ambiental. “Como uma das marcas mais conhecidas do planeta, o McDonald’s está bem posicionado para liderar, e sua nova e ambiciosa meta climática irá inspirar inovação, colaboração e, ainda mais importante, reduções das emissões dos gases de efeito estufa em todas as operações globais e cadeia de fornecimento da empresa.”

O trabalho do McDonald’s para cuidar do planeta e das comunidades já dura quase três décadas, incluindo o estabelecimento de uma parceria revolucionária com o Fundo de Defesa Ambiental (EDF, em inglês) para a redução de embalagens e resíduos. Mais recentemente, em 2014, o McDonald’s divulgou uma Declaração da sua Posição sobre Energia e Clima, estabelecendo a visão da empresa sobre a tomada de ações efetivas e colaborativas para enfrentar a mudança climática. Além disso, em 2015, o McDonald’s desenvolveu um Comprometimento com as Florestas, que aborda os impactos da cadeia de fornecimento no desflorestamento. Isso fortaleceu as bases da estratégia climática da empresa, já que o desflorestamento é responsável por cerca de 15% das emissões globais dos gases de efeito estufa. 

“A presença do McDonald’s alcança todas as regiões do mundo. Esse anúncio importa porque compromete uma das maiores empresas do mundo com reduções de emissões científicas significativas, com toda a amplitude do seu sistema da cadeia de alimentos. Isso também coincide com a decisão de se unir à coalizão We Are Still In com milhares de outras empresas dos EUA”, disse Carter Roberts, Presidente e CEO do World Wildlife Fund (WWF) nos Estados Unidos. “Embora as ações do setor privado não possam resolver completamente a crise climática que nosso planeta enfrenta, anúncios importantes como esses e coalizões como essas lidam em conjunto com a questão climática, criam uma dinâmica e movimento para escalar as soluções de que precisamos.”

O lançamento dessa meta científica é o passo mais recente na jornada do McDonald’s para estimular uma mudança significativa e utilizar sua Dimensão para o bem.

“O McDonald’s está enviando uma mensagem forte ao tornar-se a primeira rede de restaurantes a definir uma meta científica de emissões de gases de efeito estufa. Os líderes do McDonald’s entendem que não é necessário aumentar as emissões para desenvolver uma empresa”, disse Andrew Steer, Presidente e CEO do World Resources Institute (WRI), um dos parceiros da iniciativa Metas Científicas. “Ao trabalhar com fornecedores para criar e desenvolver práticas agrícolas mais sustentáveis e reduzir resíduos, o McDonald’s irá traçar o caminho que é melhor para sua franquia, seus clientes e o meio ambiente. O WRI apela para que o McDonald’s busque mais oportunidades para alinhar seu modelo de negócios e cadeia de valores com as realidades de um mundo com recursos limitados. Nós permanecemos firmes para auxiliar a empresa a buscar estratégias que resultem em consumidores mais saudáveis e em um planeta mais sustentável.”

iniciativa Metas Científicas (SBTi) é uma colaboração entre WRI, WWF, CDP (antigo Projeto de Divulgação de Carbono) e o Pacto Global das Nações Unidas, que ajuda as empresas a determinarem o quanto devem cortar das emissões para fazer sua parte no combate à mudança climática.

Com base em anos de envolvimento com o setor de carne bovina, o McDonald’s lançou suas 2020 metas para a sustentabilidade da carne bovina em 2017. Elas definiram os próximos passos para a colaboração de produtores e parceiros do setor de carne bovina para identificar, compartilhar e escalar proativamente as práticas mais sustentáveis da produção de carne bovina. Já em 2018, o McDonald’s lançou as novas metas de embalagem e reciclagem e fortaleceu seu comprometimento para ajudar as famílias.

Sobre o McDonald’s
O McDonald’s é o maior varejista alimentício do mundo, com mais de 37.000 restaurantes em mais de 120 mercados. Mais de 90 por cento dos restaurantes McDonald’s em todo o mundo são de propriedade e operados por comerciantes independentes locais.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Terri Hickey, 773-655-3035
terri.hickey@us.mcd.com

Recommended